Início » Espiritualidade » Como Firmar a Cabeça Para Incorporar? Concentrar nas entidades

Como Firmar a Cabeça Para Incorporar? Concentrar nas entidades

Como Firmar a Cabeça Para Incorporar? Concentrar nas entidades

A incorporação é uma das principais “mediunidades” usada na Umbanda, é preciso aprender como firmar a cabeça para incorporar e como se concentrar nas entidades.

Digo principal, pois teremos ainda as mediunidades de visão, de audição, a de transporte, que não deixa de ser incorporação mas, que neste caso apenas dará passagem para o espirito que sofre.

Por isto a concentração dentro de um trabalho de Umbanda é fundamental, pois sem ela permitimos que os espíritos obsessores se aproximem e com isto a corrente se enfraqueça.

Prejudicando a todos, até os consulentes.

Os médiuns de Umbanda são totalmente conscientes, isto quer dizer que sabem exatamente o que esta acontecendo durante uma consulta.

Mas, nem sempre foi assim, no início os médiuns eram totalmente inconscientes, e isto era necessário para a Umbanda poder surgir como religião, as incorporações eram quase que “compulsórias”.

Porém e apesar disto, o desejo e vontade do médium sempre foram respeitados, ou seja, ele não era, e nunca foi obrigado a incorporar.

Entretanto, como tinha este compromisso firmado na espiritualidade, então ele nem precisava se dar ao trabalho de firmar a cabeça para incorporar, a incorporação acontecia.

Hoje porém, precisamos aprender como firmar a cabeça para incorporar, pois precisamos estar livres de qualquer outro pensamento que não seja o da caridade e ajuda.

Colocamos nosso corpo e mente a disposição da espiritualidade, e se não estivermos com a cabeça firme e concentrados no trabalho, podemos atrair qualquer tipo de espirito, e não os das nossas entidades com as quais trabalhamos.

Como se concentrar para incorporar as entidades?

Como se concentrar para incorporar as entidades

O preparo e concentração já começam na manhã do dia de trabalho, aliás um dia antes com alguns preceitos.

  • Não comer carne no dia do trabalho e no dia anterior a ele, isto porque a carne costuma ser pesada e seus fluídos permanecem no corpo por mais de 24h, o que pode atrair energias negativas.
  • Não fazer sexo nem no dia de trabalho e nem no dia anterior a ele, perdemos muita energia ao fazer sexo, e precisamos desta energia para os trabalhos no terreiro.

Isto ajudará ao médium a ter uma facilidade maior para a concentração, é claro que ainda teremos o banho em casa, a defumação no terreiro, a firmeza de nossas velas da direita e da esquerda.

Mas, ainda é preciso firmar a cabeça, e como firmar a cabeça para incorporar?

No terreiro antes de começarmos um trabalho, precisamos de um tempo para nossas reflexões, ficamos quietos em um canto, fazendo nossas mentalizações.

É muito normal olharmos para os filhos da casa, e vermos cada um recolhido em si, aguardando pela abertura dos trabalhos.

Começamos sempre com uma oração, Pai Nosso que todos sabem, e seguimos para bater cabeça, depois a defumação, os cantos para os Orixás, que são cantos/ pedidos de fortalecimento.

Isto tudo nos ajuda e ensina, como firmar a cabeça para a incorporar.

Leia também: Coçeira na Mão Esquerda e Direita: o que significa no espiritismo?

Porque preciso bater cabeça? Qual a finalidade deste ato?

Bater cabeça significa se colocar a disposição das entidades para aquele trabalho que esta para acontecer.

Batemos nossa cabeça em respeito aos nossos Orixás de cabeça, para nosso Pai Oxalá e para a esquerda, nossos Exus e Pombogiras.

Com isto, estamos pedindo a permissão para trabalhar em prol de quem veio buscar ajuda, e o fazer da melhor forma possível! Contando sempre com o amparo da espiritualidade.

O ato de bater a cabeça, implica ainda na insignificância de nós mesmos, pois sem a proteção e auxílio das entidades não somos nada.

Começamos ai, no bater cabeça, a firmar nossas cabeças para os trabalhos.

Como fazer para incorporar mais rápido?

Costumo dizer que a comunicação é de lá para cá e nunca o contrário, não poderemos incorporar se as entidades não estiverem ao nosso lado.

Não existe uma forma de incorporar mais rápido, o que acontece é que uns incorporam antes que outros, mas todos ao tempo.

Não é raro, que o filho sinta apenas a radiação da entidade mas não consiga incorporar, isto pode acontecer por algumas razões.

O filho pode ainda não estar preparado, e não consegue deixar seu corpo e mente, serem conduzidos pela entidade.

Ou ainda, por ser um médium totalmente consciente, ele acredita que o que sente é dele e não da entidade e por pensar assim, acaba não deixando a incorporação acontecer.

Estes médiuns precisam de mais informações de como firmar a cabeça para incorporar, de como permitir que seu corpo seja comandado por um outro espirito.

E confiar!

Leia também: 4 Banhos de Folha de Pitanga: a folha mobilizadora e milagrosa!

Banhos para facilitar a incorporação

Banhos para facilitar a incorporação de entidades

Os banhos que tomamos antes de realizar os nossos trabalhos, tem entre suas finalidades aumentar a sensibilidade do médium ou se preferir, de facilitar a comunicação entre ele e a entidade.

Porém, sempre tomamos estes banhos com a intenção de nos proteger de ataques espirituais, o que chamamos banho de defesa.

Mas, teremos também os banhos de descarrego, de fixação ( Amaci), banhos de limpeza, entre outros que podemos fazer, usando as ervas dos nossos Orixás de cabeça, ou da linha de trabalho que iremos trabalhar naquela noite.

Porém, se o médium não estiver preparado, os banhos não vão fazer com que incorporem, vão apenas aliviá-los de algumas mazelas.

Quando eu incorporo, para onde vai o meu espírito?

Se Deus quiser para lugar nenhum, seu espirito está em você e com você.

Não existe mais esta história, e acho que nunca existiu, de que o espirito entre no seu corpo.

Não, ele não entra. um corpo não pode abrigar ao mesmo tempo dois espíritos. Portanto, o seu espírito continua em seu corpo e assim ficará até o dia da sua passagem.

Porém, não é raro ouvir um Pai de Santo, com muitos anos na Umbanda, dizer que estava dormindo enquanto a entidade trabalhava, eu até acredito que sim.

Lembra que no início para a Umbanda ganhar nome e respeito, os médiuns eram totalmente inconscientes?

Pois bem, estes ainda são inconscientes ou já não são mais totalmente! Mas guardam a ideia de que estiveram dormindo ou fora do corpo enquanto a entidade trabalhava.

Entretanto, com os médiuns de hoje isto não acontece. O espírito não sai do corpo do médium e nem a entidade entra no corpo do médium.

O que acontece é apenas a radiação e ligação que a entidade tem com o médium, que se permite trabalhar em prol do próximo, emprestando seus sentidos as entidades.

Lembrando sempre, que Eles, as entidades, não precisam de nós, nós é quem precisamos deles e MUITO!

E então, já sabe como firmar a cabeça para a incorporação? Permita-se e confie nas entidades para as quais você trabalha.

Leia também: Vela de 7 Dias | TUDO o Que Precisa Saber Sobre Ela!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.